terça-feira, 30 de junho de 2015

(Resenha #09): O menino do pijama listrado de John Boyne

            Olá bons leitores, hoje temos um livro muito especial, não só por apresentar uma história magnífica, como também por retratar em pouquíssimas linhas a inocência de duas crianças diante do nazismo.

Informações
Título: O menino do pijama listrado
Autor: John Boyne
Editora: Seguinte
Nº de Capítulos: 20
Nº de páginas: 186

Resumo (sem spoilers):
            A história se passa na segunda guerra mundial no tempo do nazismo, o protagonista, um garoto de 9 anos chamado Bruno fica irritado ao ter de se mudar de casa por causa do emprego do pai, que era soldado.
           
           Bruno passa meses entediado na casa nova, onde não há nada para fazer, a única coisa que pode tirar ele dessa chatice, são os seus livros de aventuras e a brincadeira de explorar. Mas onde iria explorar? A casa era minuscula comparada com a antiga e se professor o havia proibido de ler esse tipo de livros.
            Um dia, Bruno começou a explorar a cerca que havia ao redor da casa, e foi seguindo essa cerca e quando já estava no final da sua exploração, ele encontrou algo que mudou para sempre a vida dele.

Crítica (sem spoilers):
         Primeiramente, devo um enorme elogio a editora Seguinte que fez uma das melhores edições que eu já vi em livros até hoje. Mas partindo para a parte da história devo dizer que o enredo me tocou muito, pelo simples fato de toda aquela tragédia está sendo vista e vivenciada por duas crianças de 9 anos. Mas é claro que essa história é muito fofa se comparada com a List de Schindler.
         Outro ponto que me fez amar esse livro, foi pela sua escrita fácil de entender e gostosa de ler, não é uma escrita pomposa e também não é uma escrita infantil, é uma escrita jovem adulta, ou seja, YA. E esse tipo de livro atrai muitos leitores, pois além de ter uma leitura considerada fácil, tem uma história fascinante que irá arrancar lágrimas de muitos leitores.

domingo, 28 de junho de 2015

Como Construir a Casa Térrea

         Olá, faz tempo que eu não trago algum post sobre minecraft, portanto hoje, vamos construir uma casa térrea, que é muito fácil de construí-la, principalmente pelo fato de ela usar só 4 materiais e não ser nada complexa, portanto vamos ao tutorial.


       
     Na entrada ponha 7 blocos, 3 de lã e 2 de vidro, que nem a imagem ao lado, após isso você puxará para trás na direita 5 blocos, 2 de lã e 3 de vidro. É muito importante que siga exatamente como está na imagem para dar certo e não se importem com "não está centralizado" a casa é assim e pronto. Depois de puxar os 5 blocos, ligue, puxando mais para a direita, mais 4 sendo o primeiro de lã e os outros 3 de vidro. Indo para o lado esquerdo, simplesmente teremos um paredão, portanto por agora, puxe 4 blocos de                                                                                           vidro e 1 de lã, igual a imagem.


        O que eu fizer nessa imagem, vocês repetirão para o resto da casa, havendo somente duas exceções. A casa terá 4 blocos de altura, na parte do vidro, será composta da seguinte maneira: 3 de vidro e 1 de lã, é importante que a lã esteja em volta de todo o vidro. e os intervalos sempre serão os mesmos: 4 blocos de vidro e 2 de lã. Essa imagem é da parte esquerda da entrada.


        Quem nem eu falei anteriormente haverá 2 exceções, aqui na parte direita da casa é uma delas, mas ela apenas diminuirá a quantidade de vidro, de 4 para 3 blocos. O resto continuará igual.






        Aqui é a parte da direita mais avançada, onde você terá que puxar, contando o que você já tinha puxado, 10 blocos, que nem na imagem, mas aqui como você pode ver visto a ultima parte de vidro da direita só tem 2 blocos, saiba que isso é propositalmente, para assim a casa não ficar parecendo um quadradão e isso se repetirá para a parede que fica na frete dela, que nem veremos mais tarde.


        Essa parte é a da esquerda grudada na entrada, onde seguindo igual a sequência e a quantidade de blocos, que é 19, teremos formado nosso paredão.







       Aqui podemos ver melhor como a casa está ficando. E vamos partir para o fundo da casa.









       Aqui, você simplesmente copiará a frente da casa sem aquele quadrado sobressaliente. Assim ligando e fechando a casa de todos os lados. Agora vamos fazer o teto.







       Mas antes de fechar o teto é melhor colocar o piso, que no caso você podem escolher qualquer um, mas o melhorzinho, em minha opinião, é a tábua de eucalipto.







       Para o teto você precisará da laje de pedra, onde você preencherá a casa inteira e ainda colocará um para fora, que nem na imagem, e depois colocar uma segunda camada com uma margem de dois blocos em torna da construção inteira.





      E pronto, você já tem sua casa térrea, mas saiba que a iluminação e a decoração fica por sua conta e imaginação.








       Bom foi isso, espero que tenham gostado, sigam o blog me sigam no Twitter, para assim receberem as atualizações do blog, um beijão e xau xau.










quinta-feira, 25 de junho de 2015

(Resenha #08): Preciosa de Sapphire

            Olá queridos leitores, hoje temos mais um post e dessa vez será sobre livro, um livro que me tocou muito psicologicamente então vamos as informações.

Informações:
Título: Preciosa
Autor: Sapphire
Editora: Record
Nº de Capítulos: 4
Nº de Páginas: 159
Extras: Histórias de outros personagens

Resumo:
           O livro conta a história de Claireece Precious Jones, uma adolescente de 16 anos que está grávida pela segunda vez do pai. Claireece sofre abusos desde que era um bebê, chegando a deixar sua mãe com ciumes do pai e por isso fazer-la comer sem mesmo ter vontade para assim a filha não ficar atrativa para o seu namorado.
         
            A escola sabendo que Claireece está grávida pela segunda vez a expulsa, mas seu professor de matemática diz para a responsável pela expulsão, que a garota tem talento com os números e por causa disso, Precious começa a frequentar uma escola alternativa, onde junto com a Srta. Rain e os outros alunos ela começa a aprender a ler e a escrever.
           Nesse comento as coisas poderiam melhorar, principalmente com a chegada de Abdul, filhinho de Claireece, mas quando a mesma chega com o bebê em casa, sua mãe em fúria parte para cima, então Claireece e o bebê saem de casa sem nenhum destino e nem a certeza estarem vivos no dia seguinte.



Crítica:
             Nossa protagonista é uma pessoa que tem muita esperança, mesmo enquanto está ocorrendo coisas ruins com ela, a mesma sonha, viaja para outros lugares ela tenta fugir do mundo/da realidade em que vive e em sua mente ela vive algo mil vezes melhor. Arrisco afirma que Claireece, cada vez que sonha, ganha uma porção de esperança a mais na sua vida.
             Esse livro me tocou profundamente pelo fato de ser uma realidade muito próxima a todos nós. Não sabemos da vida de todo mundo, portanto podemos até ser amigo de uma pessoa que sofre estupros constantes em casa e não termos ideia disso. Preciosa, não só mostra a dificuldade de pessoas negras e gordas serem aceitas na sociedade, como também mostra a pedofilia, que é um assunto mais que atual, é um assunto constante,  pois nossa sociedade é muito violenta, até mesmo entre familiares.

Jogo: Paradise Beach

           Olá leitores, as férias estão chegando e muitos irão aproveitar muuuuito e outros como eu terão que estudar em casa, mas enfim, para quem irá ficar em casa mais tempo ai vai mais uma dica de jogos grátis e fofos.
                                                                                              Descrição:
         

          Em Paradise Beach lhe é dada a oportunidade de construir e gerar melhores resorts de praia do mundo. Na primeira você vai cuidar e gerir uma pequena faixa de costa, mas em breve você vai avançar para áreas mais interessantes e desafiadoras. Há seis ilhas reais para você sonhar e construir. Você está absolutamente livre para construir o que você escolher onde quiser. Construir edifícios onde você acha que é necessário e conectá-los com caminhos. Agradar seus convidados por decorar a sua praia com uma vasta gama de plantas.


Características:
- Boa mistura de estilo magnata mecânica de gestão clique com 'Onde está Wally' caça objetos escondidos;
- Total liberdade de ação;
- Dois modos de jogo;
- Grande trama que gradualmente acrescenta novos elementos para manter o jogo interessante e desafiador;

- Gráficos surpreendentes.

      Minha visão sobre o jogo:
   
      Uma coisa que eu gostei muito foi o mapa que o jogo tem, parece mapa de pirata por causa das ilhas postas. Mas enfim, todos conhecem ou já ouviram falar do simcity, só que ele é caro e muito pesado, agora imagine se existisse um jogo parecido, grátis e também divertido, pois paradise beach é esse jogo.
     

   
        As oportunidades desse jogo já gigantes, você pode fazer o que quiser, e isso ha em poucos jogos principalmente em jogos grátis, portanto, dá uma chance para o jogo e vai te surpreender. E o bom, é que se você ainda não sabe jogar, o jogo disponibiliza um tutorial enquanto você joga, para assim você ir aprendendo tudo certinho.







         Se você se interessou pelo jogo ou quer ter certeza de que ele é tudo isso mesmo, acesse o link abaixo e você será direcionado para o site da gametop: http://www.gametop.com/download-free-games/paradise-beach/

domingo, 21 de junho de 2015

(Resenha #07): Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis

         Oláa, como eu disse no twitter, esta semana terá muitas resenhas, e se você ainda não seguiu o blog, saiba que essa é uma forma de eu saber se meu conteúdo está agradando ou não, portanto comente e divulguem para os amigos e aqui está o meu twitter onde eu posto todas as novidades do blog @Sthefanie333. Sem mais demoras, vamos ás informações.

Ficha técnica
Título: Memórias Póstumas de Brás Cubas
Autor: Machado de Assis
Editora: Avenida
Nº de Capítulos: 160
Nº de Páginas:  120

         Resumo (sem spoilers)
         Um defunto decide contar a história da sua desprezível vida, onde ele não oculta nem a terrível criança que ele era, chegando a quebrar a cabeça de uma escrava e até espalhar boatos (namoros escondidos) de pessoas próximas da sua família. Até que chegou a adolescência e com ela os amores, e o seu primeiro foi com Marcela. Brás Cubas gastava todo o dinheiro do pai para alegrar a sua namorada, até que, quando seu pai cansou disso o mandou para Coimbra estudar, e por lá passou um longo período. Quando retornou, sua mãe estava à beira da morte, chegando a falecer dias depois.
       
        Seu pai sonhava alto com uma bela esposa, que afinal já havia escolhido (Virgilia) e um cargo bom na política para Brás Cubas, mas o coitado do pai não aguentou a tristeza de ver outro rapaz roubar essas duas belezas da vida de seu filho e veio a falecer. Sem pai e ainda brigado com a irmã tinha outro problema, estava apaixonado por Virgilia, a mesma que escolheu o outro rapaz para casar, mas desta vez o sol brilhou para Brás Cubas, pois Virgilia atendeu o seu coração e agora ambos estavam apaixonados, mas o único jeito de viver esse amor era através do adultério.

         Crítica (sem spoilers)
         Juro que esse livro foi o que mais me lembrou outras obras, não só pelas que ele mesmo cita, como também pelas característica dos personagens, começando por Brás Cubas, quem leu viagens na minha terra, perceberá que Brás Cubas é uma versão brasileira de Almeida Garret, por se achar tanto e não ser nada. Além de a obra literária em si ser meio que uma cópia de Madame Bovary.
         Essa obra foi um choque para mim, pois até agora não estou acreditando que Brás Cubas pegou um capítulo para falar só das suas pernas, há capítulos desnecessários em que ele poderia ter ajuntado com outros capítulos pequenos e assim formar outros capítulos. Mas o bom dessa separação que ele fez, é que assim você dá mais risada, há momentos da história que você para e pensa: "Meu, você é muito idiota".
         Enfim, essa obra me tocou de um jeito diferente das outras obras literárias de Machado de Assis que eu li, não só pelo fato de um defunto estar escrevendo e também o fato de ele ser uma cópia de outra obra (Madame Bovary), e muito bem feita, muito bem trabalhada, engraçada em alguns momentos da história, além de ter a preocupação de deixar bem claro que a história de determinado personagem terminou. Esses aspectos, foram o que fizeram que um leitura de vestibular, fosse tão divertida.

sábado, 20 de junho de 2015

Jogo: Sweet'n'Roll

          Olá meus queridos, como estão? Hoje vim trazer mais uma dica de jogos, e desta vez um jogo puzzle. Não se preocupe que não é nada daquelas coisas chatas que você está acostumado a ver pela internet a fora e nem muito difícil (pelo menos até a fase que eu estou).
                                                                                               Descrição:

           Pete, uma criatura pequena e bonita, não pode viver um dia sem algo saboroso! Infelizmente, ele já comeu todos os doces que ele tinha. Agora ele precisa viajar pelo mundo mágico dos doces para encontrar seus doces favoritos. Junte-se a ele em sua viagem emocionante para ajudá-lo a comer tantas guloseimas possíveis!


  Contém:
- Mais de 100 níveis de quebra-cabeça fascinantes e desafiadores;
- Colorido e uma saborosa arte;
- 4 belos mundos mágicos com diferença de gravidade e características únicas;
- Personagem principal adorável.

         
           Você até pode me dizer que parece ser de criança, mas na minha opinião não é, e se for, qual o problema? O jogo é divertido é isso que importa, e além de ser divertido trabalha com a sua lógica. Então pare com esse preconceito de que coisas de crianças são ruins, pois você pode estar perdendo tantas coisas.



         E Então se interessou? No link abaixo você poderá baixá-lo totalmente grátis e seguro: http://www.gametop.com/download-free-games/sweet-n-roll/

terça-feira, 16 de junho de 2015

Jogo: Exorcist

         Olááá meus lindos leitores amigos, hoje estou muito feliz e sabe o por quê? Estava jogando alguns jogos, quando pensei: "As férias estão chegando e muitos adolescentes e crianças ficarão em casa só no facebook, por que não apresentá-los alguns jogos grátis e legais para ele baixarem e se divertirem?" E foi pensando nisso que escolhi o primeiro jogo para apresentar a vocês.
                                                                                           Descrição:
       
       A história começa quando jovem, mas bem conhecido exorcista Garret Ghostfighter é visitado por algum homem estranho que o desafia para ir a algum lugar no meio do nada, onde os moradores se queixam de que a sua habitação tornou-se possessão dos espíritos. Ele tem que refinar o lugar ... E assim começamos com a história da busca de respostas sobre por que o amor que deu errado, de perseguir e eliminar os maus espíritos produzidos pela mente febril de Mephisto.


Contém:
- 42 níveis para explorar;
- Um enredo envolvente;
- Um mistério sobrenatural para desvendar.

       
          Sei que muitos de vocês afirmarão que o jogo é horrível pelo simples fato de estar em inglês e não haver tradução, mas é exatamente por isso que o jogo é bom, pois o que é melhor do que se divertir e aprender inglês ao mesmo tempo?  Acha isso impossível? Jogue bastante esse jogo que você perceberá, ele se baseia em procurar objetos de uma lista, ou seja você acabá aprendendo o vocabulário inglês sem nem mesmo perceber, mas se  ainda está em duvida, olhe a imagem ao lado e tire suas conclusões se vale ou não a pena testar o jogo.


         Se interessou pelo jogo? Neste link você pode baixá-lo totalmente seguro: http://www.gametop.com/download-free-games/exorcist/

(Resenha #06): Madame Bovary de Gustave Flaubert

         Olá, dois dias seguidos de resenha de livro e sabe por que? Simplesmente tive um trabalho para fazer sobre três livros e portanto li tão rápido que proporcionou resenhas seguidas, bom, agora vamos às informações.

Informações do livro
Título: Madame Bovary
Autor: Gustave Flaubert
Editora: Abril Cultural
Capítulos: 35
Páginas: 259

Resumo (sem spoilers)
           Aqui, conhecemos a história da família Bovary, onde a Sra. e o Sr. Bovary se esforçam para dar um futuro para o seu filho, afinal são pobres e não querem que ele assim continue.
           Após muito esforço, principalmente pela parte da mãe e do garoto, Carlos consegue se formar em medicina e já começa a trabalhar, sua mãe quase satisfeita arranja uma noiva para seu filho. Havia uma viúva já de meia-idade, chamada Heloisa e foi com ela que ele se casou. Coitado de Carlos, tudo era do jeito que a mulher queria e ele cedia tudo, fazias todos os seus gostos. Em um certo momento da história Carlos é chamado para cuidar de um senhor com a perna quebrada que lhe pagaria muito bem, e que aliás tinha uma filha ainda solteira e muito bonita chamada Ema.
           Mesmo depois de Carlos curar o senhor, ele continuava a visitar aquela família, até que um dia a mulher dele percebendo tudo isso, o proibiu de voltar aquela casa, mas não foi por muito tempo, afinal ela logo morreu. O coitado ficou muito triste, pois ele sabia que ela tinha lhe amado de verdade.
         
       




































           Passado um longo tempo, começou a se aproximar da filha do senhor a quem tinha salvo e o mesmo percebeu o que estava se passando e assim que Carlos ia dar a ntender que queria casamento o senhor já cedeu a mão de sua filha. Ema que gostava de novidades e mudanças, estava amando a lua de mel e até o cotidiano, mas passado um tempo Ema começa a entristecer, afinal odeia a rotina e sente como se a mesma já fizesse parte de sua vida, percebe que até os beijos que Carlos lhe davam, tinham momentos certos.
          Até que por um certo motivo, a família se muda e vai para um lugar um tanto distante e lá que nós e Ema Bovary conhecemos Rodolfo, um homem rico que ao ver Ema, se encanta pela sua beleza e decidi conquistá-la, mas não porque a ama e sim somente por diversão.

Crítica (sem spoilers)
          Nesse romance francês podemos ver claramente que ele demonstra sociedade da época, onde pouquíssimas pessoas pobres conseguiam atingir classe dominante, e ainda para consegui-la havia profissões que encurtavam o caminho, mas claro, nada sem muito esforço e isso vemos no personagem Carlos.
       
            Mas por que, um romance que nos ensina a nos esforçarmos para conseguirmos o que queremos, foi tão criticado negativamente a ponto de acarretar um processo por "ofensa a moral publica e religiosa"? Sim meus caros leitores, Flaubert, teve que responder a um processo por causa de sua protagonista, Ema Bovary, e nesse processo eles perguntaram em quem Flaubert se inspirou para criar uma personagem tão real... e sabe o que Flaubert respondeu?: "Madame Bovary sou eu"
Infelizmente  essa pergunta não posso responder sem dar spoilers, portanto leia o livro que você entenderá o por quê essa obra literária é considerada como o mais importante romance da literatura francesa.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

(Resenha #05): Memórias de um Sargente de Milícias de Manuel Antônio de Almeida

      Olá, vamos a mais uma resenha? Bom, hoje temos um livro que à muito estava pensando em trazer, mas antes vamos às informações.

Informações:
Título: Memórias de um Sargente de Milícias
Autor: Manuel Antônio de Almeida
Editora: Avenida
Nª de Capítulos: 25
Nª de Páginas: 112

Resumo (sem spoilers) 
           O livro narra a história do Leonardo desde antes de seu nascimento, quando sua mãe, Maria, e seu pai Leonado-Pataca, começaram o seu namoro. Após seu nascimento, seu pai descobre as traições de sua amante, mãe do menino, e a mesma foge com um capitão para Portugal após ser expulsa de casa pelo seu ex-amante. E Leonardo-Pataca desconta seu ódio no menino, dando-lhe um pontapé.
           O padrinho se comoveu com tudo isso, e passa a cuidar do garoto; ao longo dos anos, o garoto aprontava muitos com todas as pessoas, e a vizinhança fala com o compadre que aquele garoto não é boa coisa, mas ele insiste em fazer do garoto um homem de bem, até o coloca na escola, mas o mesmo sai e arranja um emprego na igreja, e depois de aprontar lá também, é demitido.
           Em um determinado momento, o compadre e o garoto passam a frequentar a casa de D.Maria, uma viúva que após a morte de seu irmão, cuida da sobrinha, Luisinha. E o garoto acaba se apaixonando pela menina, e chegou até a se declarar para ela, mas no meio desse romance, aparece José Manuel que querendo casar com Luisinha se aproxima de D.Maria conquistando a confiança dela aos poucos. Com quem será que Luisinha vai ficar?
         
Crítica (sem spoilers)
           Antes de focar na crítica da história, gostaria de falar sobre a editora, caros leitores, caso você for comprar esse livro, não compre da editora Avenida, pois é uma edição um tanto mal feita, você fica com sono, não por causa da história, e sim por que as letras são excessivamente pequenas, foi uma economia de papel que nem parece que tem o texto integral da obra literária.
           Focando na obra literária; quando pensamos em livros antigos e especialmente românticos pensamos naquelas histórias água com açúcar, não é mesmo? Mas não é isso o que acontece em Memórias de um Sargento de Milícias, aqui temos um romance revolucionário, onde o autor no lugar de um herói como protagonista, coloca um anti-herói. E não é só isso não, aqui os amores são muito mais próximos da realidade, como podemos ver representado claramente em Vidinha, que ama uma pessoa e se não dá certo, parte para o próximo, além também de o livro ser uma forma de critica a época em que foi escrito, pois naquela época nem todos eram penalizamos pelas leis.
           Esse livro é fantástico, se você ainda não o leu, eu recomendo, te garanto que a história é maravilhosa, mas leia sem preconceito por ser um clássico, leia como se fosse qualquer outro livro que você lê e não se deixe enganar pela escrita um tanto pomposa, lembre-se: todo clássico de hoje foi um Bestseller no passado.

domingo, 14 de junho de 2015

A literatura na sociedade

         Quando pensamos na literatura na sociedade temos que levar em conta que a mesma, é composta por indivíduos com preferências literárias distintas. Isso é essencial para a variedade de obras literárias que venhamos a ter, por isso devemos ter respeito por todas elas, mas infelizmente não é isso o que ocorre, pessoas com preferências por determinados livros sofre preconceito. Um exemplo muito comum, acontece com os amantes de "YA" (literatura para jovens adultos) onde pessoas que leem clássicos, criticam quem lê YA, afirmando que é uma leitura muito fácil ou que é "modinha".
          Mas sejamos sinceros, se estamos em um país (Brasil) onde uma pessoa lê em média 4 livros por ano, não deveríamos nos importar com o que a pessoa está lendo. Eu por exemplo, fico muito feliz quando estou em um ambiente onde há pessoas lendo, mesmo que o livro seja Cinquenta tons de cinza.
          Recentemente escutei uma pesquisa sobre quantos livros lemos em uma vida. Se uma pessoa começa a ler aos 15 anos e a mesma morrer aos 80 anos, logo ela terá 65 anos de leitura, mas a mesma lê um livro por semana, durante um ano ela lerá 52 livros, agora multiplicamos pelos 65 anos de leitura, e percebemos que ela leu 3.380 livros em sua vida. Isso é extremamente pouco.
          Algumas leituras são muito complicadas, não por causa de leitor, mas porque o escritor é muito chato, e para explicar melhor isso teremos como exemplo Almeida Garret em sua obra Viagens na minha terra, onde ele retrata o momento histórico das guerras de Portugal, e fica bem claro em sua escrita que ele poem a sua obra como sendo superior às demais obras da França e Espanha, justamente por causa da briga e desentendimento de ambas às nacionalidades.
          Essa obra é de uma leitura muito difícil, e imagino que o próprio Garret percebeu que sua escrita estava chata e sem emoção e decidiu colocar a história de romance entre Carlos e Joana, para dessa forma amenizar o cansaço do leitor para com o seu livro. Em minha humilde opinião Garret não passa de um escritor com cabeça de colonizador e metido.

terça-feira, 2 de junho de 2015

(Resenha #04): A Garota da capa vermelha de Sarah Blakley Cartwright

        Oii, finalmente voltei, me desculpem pela demora de postar, mas foi por uma boa causa, como esse é o 50º post, quis fazer algo diferente, portanto, trouxe outra resenha de livro.
       
       A história conta sobre Valerie, filha de Suzette e Cesaire, além de também ter uma irmã que era amada por todos da aldeia, chamada Lucie. Valerie era diferente do resto das meninas, não só das meninas, como do resto da aldeia inteira.
       Um belo dia, ou ruim, o pai delas levou a cabra de estimação para ser dada como sacrifício para o lobo, mas no meio da noite, Valerie foi em busca da cabra, foi então, que ela pela primeira vez viu o lobo, e entendeu o porquê daquele sacrifício e do medo dos aldeões. Depois daquele dia, nunca mais Valerie tocou no assunto outra vez, mas como era impossível guardar segredos do resto da aldeia, logo todos já sabiam o que havia ocorrido.
       Havia na aldeia um garoto que era desejado por todas as garotas, não só por sua beleza, como pela sua riqueza. Valerie era diferente, então não ligava para ele, nem sabia que ele gostava dela. Um dia, ocorreu algo muito horrível e estranho, era dia de lua de sangue e o lobo quebrou o trato, matando Lucie, isso era inaceitável, pois eles davam ao lobo o melhor animal como sacrifício, para assim ele deixar a aldeia em paz e sem mortes.
      Portanto, todos os homens da aldeia, foram atrás do lobo para matá-lo, Valerie queria muito ir, mas ficou na casa da Avó, onde ganhou sua capa vermelha, como presente pelo seu noivado com Henry(garoto desejado), onde todas as garotas ficaram com inveja. Enquanto isso, os homens festejavam, pois pensavam que haviam matado o lobo, foi então que chegou na aldeia um matador de lobisomem, chamado Father Salomon, que disse que o lobo ainda existia e que ajudaria eles, mas o que ocorreu, foi que ele deixou a aldeia em um caos, como se fosse uma ditadura.
     Houve outro ataque do lobo, mas dessa vez ele conversou com Valerie e lhe disse, que só deixaria a aldeia em paz se ela fosse com ele.

     Bom, foi uma cópia de outro conto? Foi, mas autora acrescentaram muitas coisas, houve o acréscimo de um triângulo amoroso e um mistério, Mas vamos por partes, esse livro trata de assuntos importantes, pois trata sobre como a igreja podia fazer o que quisesse contra quem quisesse, e vemos isso no personagem Father Salomon, pois ele chega a torturar pessoas em busca de informação. Temos também um "mistério" coloco entre aspas, porque desde o meio do livro você já desconfia quem é o lobo, ou melhor, já sabe quem é o mesmo. A autora deixa muito na cara quem é, não chega a ter tanto mistério.
     Agora sobre a obra em si, ela foi muito bem construída, claro que algumas explicações ficaram por fora, não houve uma surpresa final, mas a parte da editora foi maravilhosa, a iD editora, fez um trabalho maravilhoso, papel amarelo de qualidade, um espaçamento bom, o tamanho da letra também muito favorável, além de no começo de todos os capítulos há uma arte linda. Compre o livro da iD editora, você vai gostar da história e vai gostar da arte editorial, é uma leitura bem fácil, recomendo para todos que ainda não estão acostumados em ler, e também trata de assuntos um tanto forte.
Boa leitura.